Ilha Grande

>Igreja de Santana – Ilha Grande

Postado em Atualizado em

>Igreja construída em 1796 pelo então dono da Fazenda de Santana, o Major Bento José da Costa, considerado na época um dos fazendeiros mais prósperos da Ilha Grande. Em 8 de fevereiro de 1802, por ordem episcopal, a igreja passou à categoria de Matriz e, junto com ela, o povoado que passou a se chamar Freguesia de Santana.

Anúncios

>Ruínas Lazareto e Aqueduto

Postado em Atualizado em

> O Lazareto da Praia Preta, foi construído em 1886 para abrigar em quarentena os viajantes e imigrantes vindos de países assolados pela cólera, era um verdadeiro colosso composto de pavimentos de 1ª, 2ª e 3ª classe, enfermarias, laboratórios.

Cercado pela praia de areia monazítica e imensos jardins ladeados com palmeiras imperiais, rios e água pura da fonte que chegava aos reservatórios através do aqueduto. Em 1893 ele foi transformado em presídio para receber os presos rebelados da Revolta Armada e assim funcionou até 1913 quando foi totalmente desativado.Com a explosão da Revolução Constitucionalista em São Paulo em 1932, Getúlio Vargas reabre o Lazareto que volta a funcionar como presídio.
Atualmente suas ruínas fazem parte do roteiro turístico da Ilha Grande.

>Mergulho Ilha Grande

Postado em Atualizado em

> Mergulho Ilha Grande
A Baía da Ilha Grande é hoje um dos principais locais de mergulho do país. Suas águas claras e calmas abrigam cerca de 50 pontos de mergulho, entre ilhas, costões rochosos, lajes e naufrágios, e atraem turistas do Brasil e exterior. Além da fauna marinha exuberante, as águas calmas são ideais para quem se inicia no esporte. Angra dos Reis abriga diversas empresas de mergulho, e a maioria dos hotéis e pousadas oferece este serviço, bem como passeios por toda baía.
Citaremos abaixo os principais locais de mergulho da Baía da Ilha Grande:
Ilha das cobras, Ilha de Búzios
As ilhas de Búzios e Cobras são relativamente semelhantes, pois o mergulho é realizado nos parcéis que estão junto a estas ilhas. São pedras sobrepostas formando passagens, numa profundidade que varia entre 4 e 12 metros.

Ilha do Brandão, Ilha Redonda, Ilha da Josefa, Ilha do Papagaio
Nas ilhas do Brandão, Redonda, Josefa e Papagaio o mergulho é feito em costão, onde pode-se observar uma grande quantidade de esponjas, corais e peixes multicoloridos de pequeno porte. A profundidade varia em torno de 0 e 8 metros.

Laje dos Coronéis e Parcel dos Coronéis
O Parcel dos Coronéis é um dos pontos mais belos da Baía de Angra dos Reis. A sua formação de passagens cria um verdadeiro labirinto. Com uma profundidade que varia entre 8 e 30 metros, este ponto só permite a prática do mergulho autônomo. É necessário mais de um dia para conhecer toda a beleza do local.

Ilha Imboassica, Ilhas Queimadas (grande e Pequena) e Laje Zatim
A grande quantidade de corais, esponjas e peixes de pequeno porte são as principais características destes pontos de mergulho, feito em costão. A profundidade varia entre 0 e 12 metros.

Ilhas Botinas e Ilha dos Porcos
Cartões postais de Angra dos Reis, estes pontos são excelentes para a prática do snorkel e autônomo. Com profundidade entre 0 e 8 metros e águas muito claras.

Laje Preta
Mais um ponto de mergulho em costão. Profundidade variando entre 4 e 12 metros, a partir daí a água se torna muito fria e escura.

Naufrágio Bezerra de Menezes e Laje dos Homens
O vapor Bezerra de Menezes naufragou na Baía de Angra dos Reis, no ano de 1860, nas proximidades da ponta da cidade.

Naufrágio Pinguino
Cargueiro Panamenho de 70 metros, afundado em 1967, ainda permanece inteiro e permite ao mergulhadores passear por seus compartimentos( 3 porões, sendo 2 de vante e 1 de ré, praça de máquina e cabine de comando). É um dos pontos mais procurados em Angra dos Reis. A profundidade varia em torno de 15 a 20 metros.

Naufrágio Califórnia
Navio Brasileiro naufragado em 1866, na enseada de Araçatiba, próximo a Praia Vermelha na Ilha Grande.Laje de Matariz
Tem como principal atrativo um helicóptero afundado. Sua profundidade varia entre 6 e 10 metros.

>Ilha Grande

Postado em Atualizado em

> Eleita uma das sete maravilhas do Rio de Janeiro em 2007, a Ilha Grande abriga hoje uma das poucas áreas preservadas de mata atlântica do estado e recebe anualmente milhares de turistas que buscam conhecer e contemplar esse paraiso ecológico, muitos não sabem ou não se lembram que a Ilha Grande já abrigou um dos presídios mais conhecidos do Brasil o Instituto Penal Cândido Mendes, conhecido como o Presídio da Ilha Grande. Palco de histórias cinematográficas como a fuga do traficante conhecido como “Escadinha” (em decorrência deste episódio), que fugiu do presídio no ano de 1986 se agarrando à escada de um helicóptero que veio em seu resgate. Também estiveram por lá presos ilustres como o escritor Graciliano Ramos, que da experiência escreveu suas “Memórias do Cárcere”, e presos políticos, como Fernando Gabeira. Outra figura lendária foi o preso conhecido como Madame Satã.
O presídio foi desativado em 1994, e hoje só restam suas ruínas p/ visitação. Hoje Ilha Grande é um dos maiores polos turísticos do litoral sul do Rio de Janeiro e do Brasil, com praias bem preservadas, trilhas, passeios de barco e natureza exuberante.
Destacam-se como pontos turísticos da Ilha Grande a Vila do Abraão, o Pico do Papagaio (foto) as praias de Lopes Mendes, Aventureiro, Lagoa Azul, Enseada do Bananal, Sitio Forte, Gipóia, Vila de Dois Rios e muitas outras.
Considerada Área de Proteção Ambiental, a Ilha Grande tem quase 90% de seu território ocupado pelo Parque Estadual da Ilha Grande, pelo Parque Estadual Marinho do Aventureiro e a Reserva Biológica da Praia do Sul.
A Ilha Grande hoje conta com uma excelente infra-estrutura para os turistas, com ótimos bares, restaurantes e pousadas, para todos os gostos e bolsos.